Universidade de Tel Aviv lança satélite para proteger sistemas espaciais

Uma equipe de especialistas da Universidade de Tel Aviv (TAU) no centro de Israel lançou recentemente um satélite projetado para proteger os sistemas espaciais da radiação cósmica.

O nanossatélite TauSat-3 testará sua nova tecnologia depois de chegar com sucesso à Estação Espacial Internacional (ISS) no domingo.

Foi lançado em 21 de dezembro de 2021, a bordo de um foguete SpaceX Falcon 9 do Kennedy Space Center na Flórida, Estados Unidos, informou a CTech.

Dentro do TauSat-3 está a “COTS-Capsule”, um mecanismo que pode detectar e mitigar os danos induzidos por raios cósmicos aos sistemas espaciais eletrônicos. A cápsula será incluída em uma série de mais de 40 experimentos que o astronauta israelense Eytan Stibbe conduzirá durante sua missão de 10 dias à ISS em fevereiro, como parte da missão “Rakia” guiada pela ONG israelense The Ramon Foundation e o Israel Space Agency.

Dirigido pelo Phd. Yoav Simhony da Escola de Engenharia Elétrica da TAU, a missão irá alavancar e promover um programa educacional-científico na área de espaço e radiação. Vários outros astrônomos, médicos e estudantes também participaram.

“Atualmente, os equipamentos eletrônicos enviados ao espaço devem ser modificados especificamente para evitar os efeitos induzidos pela radiação cósmica”, disse Simhony.

Com aproximadamente o tamanho de uma caixa de sapatos, o nanossatélite foi instalado com sucesso a bordo da ISS e está se comunicando com estações terrestres.

“O COTS-Capsule permitirá o uso de componentes comerciais prontos para uso no espaço, abrindo assim a porta para o uso de componentes eletrônicos avançados e reduzindo significativamente… os custos dos produtos espaciais”, disse Simhony.

Fonte: I24 News

Imagem por Pixabay.