O crescimento das tecnologias de viagem na era pós-covid

No momento em que parte do mundo volta a abrir suas fronteiras para viajantes ansiosos, muitas das maiores empresas de viagem do mundo têm visto a confiança na saúde dos negócios subir. Por exemplo, o valor das ações da IAG cresceu 3%, e as da TUI tiveram alta de 4% após o anúncio do abrandamento de certas restrições para alguns locais turísticos.

Mas o que isso significa para os negócios e como pode ser capitalizado para garantir que a indústria irá renascer das cinzas como uma fênix recém-vacinada? Basicamente, como apoio de novas tecnologias, que apresentam uma grande oportunidade para o setor se reinventar como um todo, se ajustando às demandas do novo mundo como o aumento na proporção de cancelamentos de última hora, filas com distanciamento social em aeroportos e mais formas de agendamento digital de passagens e hotéis no exterior.

Entretanto, como Israel já provou e continua a provas, todo problema vem acompanhado de oportunidades. Isto é representado com o aumento do uso de tecnologias robóticas, que assumem papéis de concierge e na recepção aos hóspedes, enquanto em aeroportos crescem métodos automatizados para a distribuição de bagagens, por exemplo, sendo a Nua Robotics ainda  criadora de uma mala-robô que segue seu dono e se comunica com ele.

Outra área da indústria que tem crescido durante a pandemia são os pagamentos por aproximação. O que era uma conveniência hoje é parte essencial do mundo de viagens, com muitas pessoas se sentindo desconfortáveis em manusear dinheiro fisicamente. Um passo a frente, startups israelenses como a Chromepay buscam permitir que vendedores e negócios de viagens recebam pagamentos um do outro via um código QR único que facilita a transferência entre eles.

Junto com o aprimoramento da robótica e de formas de pagamento alternativas, a indústria de viagens se adaptou para incluir chatbots em seus serviços digitais. Estes maquinários de inteligência artificial dão ao consumidor atendimento 24 horas por dia e sete dias por semana, o que significa que diminuições no quadro de funcionários não afetam a qualidade do serviço prestado. Neste sentido, a Botson, sistema de inteligência artificial de Israel, inclui não apenas chatbots mas também uma ferramenta de predição de engajamento que personaliza o conteúdo para os clientes.

Apesar do mundo ainda estar extremamente cuidadoso e receoso quanto à abertura de portas para viajantes, há muita expectativa para o setor. Quaisquer problemas que possam surgir nos próximos meses serão enfrentados por mentes inovadoras, da mesma forma que vimos quando a pandemia iniciou. Estes tipos de tecnologia não apenas manterão as pessoas à salvo, mas também, em escala macro, terão um impacto duradouro na sobrevivência da indústria como um todo.