Um olhar para a indústria de telecomunicações

A indústria global de telecomunicações está transformando as grandes empresas de comunicações com a maturidade da intellligent edge, que é a combinação de conectividade avançada, poder de processamento em hardware compacto, e a inteligência artificial em dispositivos que usam e geram dados. Previsões são de que, em 2021, haverá expansão por empresas de telecomunicações que irão implantar redes 5G e aplicações de nuvem em hiper-escala. O intelligent edge irá beneficiar negócios relacionados com data centers, nuvem e redes. Telecomunicações são partes chave da intelligent edge. Grandes operadoras vendem suas próprias soluções IoT, conseguindo oferecer a seus clientes a conectividade de ponta-a-ponta para soluções avançadas de 5G, cabeamento, fibra óptica, e soluções de rede com ou sem fio.

O mercado de telecomunicações israelense viu um crescimento em anos recentes e é esperado que cresça ainda mais, com o uso disseminado de telefones móveis que suportam 5G, 4G e 3G. Espera-se que o setor se potencialize até 2025, com a maior adoção do IoT, que se conecta com a rede sem fio.

As novas tendências representam um desenvolvimento significativo com relação aos serviços de valor agregado, pois transformações digitais permitem que novas e mais interessantes soluções sejam oferecidas aos consumidores e clientes. A tecnologia inovadora, se usada corretamente, pode ajudar as operadoras a se destacarem no mercado e aumentarem sua produtividade. Isto requer que se pensa para fora da caixinha da conectividade e inove.

Confira abaixo algumas das tendências para o futuro do setor de telecomunicações:

A quinta geração da conectividade móvel sem fio é o 5G. De acordo com a GSMA, esta tecnologia representará 20% das conexões globais em 2021. O 5G irá mudar a forma que empresas operam ao permitir velocidades mais rápidas de conexão, que irá influenciar o IoT e edge computing ao permitir o gerenciamento de processos, operações, automação e digitalização. Permitirá também o uso de aplicações específicas para indústrias, como aplicativos de telemedicina que permitem a conexão com médicos para diagnósticos online. Nos tempos difíceis do COVID-19, estas soluções são valiosas e críticas.

IA (inteligência artificial)

Usando a inteligência artificial, a indústria de telecomunicações será capaz de processar e analisar grandes volumes de dados para acessar dados que poderão ser usados para melhorar a experiência do cliente e aumentar a lucratividade. Isso é feito ao usar a tecnologia para otimização das redes e automação, que facilitarão na detecção e prevenção de problemas ou questões com a rede e permitirão que se identifique e resolva o problema antes que negativamente afete consumidores. O uso de assistentes virtuais permite que operadores implementem plataforma de self-service e soluções que permitam façam mais sozinhos.

Fintech

Inovações do Fintech, na forma de carteiras, dinheiro e pagamentos digitais se tornaram um serviço inovador em escala global. A indústria das telecomunicações tem a oportunidade de conectar com bilhões de pessoas sem conta em banco. O mercado Fintech possui grande potencial para crescimento e procura a inclusão financeira para meios simples e convenientes de fazer pagamentos. A pandemia do Covid-19 demonstrou que a necessidade de soluções Fintech que permitam que pagamentos sejam virtuais, por telefones móveis ou online. Tendências relacionadas ao Fintech continuarão a crescer e impactar o futuro da indústria, abrindo novas portas para os serviços oferecidos.

IoT (Internet of Things)

A Internet of Things continua a ganhar espaço ao impactar diferentes verticais de indústria globalmente, especialmente porque vemos mudanças em direção à manufatura smart, automação industrial, smart cities e veículos autônomos. O faturamento total de operadoras do IoT relacionado ao 5G alcançará 8 bilhões de dólares até 2024. Esta mudança em direção a Internet of Things dá uma oportunidade para que a indústria inove quanto ao oferecimento de produtos e use suas capacidades 5G, como o slicing de redes, e soluções de edge computing que agregam valor à base de clientes e suas necessidades que constantemente se alteram.

As empresas destacadas abaixo demonstram uma variedade de serviços de valor agregado para a indústria de telecomunicações:

OKO: entrega seguros efetivos e com preços acessíveis para fazendeiros em mercados emergentes e entrega a resolução de sinistros em tempo real. Ao usar a crescente influência da tecnologia móvel, OKO busca superar as insuficiências na distribuição de rendas para aqueles que alimentam o mundo.

Trackimo: desenvolve vários objetos de segurança pessoal e soluções para o rastreamento de objetos, com o melhor custo-benefício, dispositivos de GPS, e um serviço global de GSM/IoT. Com Trackimo se pode localizar e rastrear qualquer pessoa, veículo, animal de estimação ou objeto precioso em segundos, usando a rede ou aplicativos, e receber alertas por diversos canais, integrados com múltiplos sistemas de segurança e rastreamento.

AirDoctor: plataforma que ajuda viajantes a localizarem o médico correto no exterior, buscando por língua, localização, especialização e avaliações. Agora, preparando-se para um mundo onde viagens serão completamente diferentes, o AirDoctor introduziu um sistema de telemedicina em dezembro de 2019 que permite que viajantes tenham encontros virtuais com médicos que falam sua língua. Verificou-se um aumento de 150 por cento no uso de sua rede virtual nos últimos dois meses, enquanto a pandemia continua a assolar o planeta.

Pay key: permite que bancos, e-wallets, empresas de telecomunicações e outros negócios oferecem aos clientes acesso instantâneo a serviços financeiros, incluindo pagamentos P2P, compensação de cheques e depósitos – de dentro de QUALQUER aplicativo, inclusive de mensagens. A solução patenteada da Pay Key é baseada em um teclado de smartphone moderno que inclui o botão de pagamento de seu banco, abrindo um menu de serviço, sempre disponível para o cliente.

O futuro da indústria de telecomunicações envolve parcerias com outros provedores de serviço, o que ajuda as operadoras a se diferenciarem, melhorar sua oferta de serviços e criar novos modelos de negócios que buscam entregar o valor que clientes esperam.

Fontes: Deloitte, Privacy Shield, Budde, Jewish Virtual Library, Adaptit.tech