Start-up médica israelense MobileOCT vence prêmio de Detecção de Câncer

O primeiro prêmio no Projeto Inovação Wireless 2014 da Fundação  Vodafone Americas foi para a start-up médica israelense MobileOCT. A empresa venceu a competição por seu trabalho em parceria com a Fronteras Unidades Pro Salud, de Tijuana, no México, e a organização sem fins lucrativos Scripps Health, para ajudar pessoas da região fronteiriça dos Estados Unidos e do México a detectar câncer cervical. Ela fez isso usando a nova tecnologia biofotônica.

Mil moradores de baixa renda da fronteira sul da Califórnia receberam o teste. A empresa recebeu formalmente o prêmio em uma cerimônia realizada na quinta-feira passada nas Nações Unidas, em Nova York.

A biofotônica – combinação de biologia e fotônica – usa câmeras e luz para detectar fótons. A  MobileOCT desenvolveu uma tecnologia que permite às pessoas usar seus telefones celulares para detectar câncer cervical com a biofotônica.

A tecnologia converte qualquer câmera digital – mesmo uma conectada a um smartphone ou endoscópio – em um dispositivo capaz de fornecer aos médicos a prova necessária para tratar o câncer antes que se desenvolva.

O câncer cervical é uma das principais causas de morte entre as mulheres e pode levar até 20 anos para se tornar sintomático. Por isso, a detecção precoce é tão importante.

De acordo com as estatísticas, 235.000 mulheres morrem de câncer cervical a cada ano. A forma atual de diagnosticar a doença é chamada de teste citopatológico (Papanicolau), mas estima-se que 85% das mulheres no mundo não o realizem.

A MobileOCT também inventou um aplicativo para aparelhos móveis que pode ser usado juntamente com seu colposcópio. O colposcópio é um aparelho não invasivo que permite a detecção precoce do câncer cervical. Os médicos têm uma visão ampliada de áreas potencialmente cancerosas, o que lhes possibilita identificá-las precocemente e com maior precisão, enquanto ainda mantêm a familiaridade com o instrumento e o procedimento atuais. O aparelho é simplesmente um celular com lentes acopladas que pode ser usado como um microscópio. O app realiza leituras a partir do aparelho para determinar a presença de células cancerígenas.

“Temos o grande privilégio de ser reconhecidos pelo Projeto Inovação Wireless da Fundação Vodafone Americas e usaremos o prêmio para levar nossa tecnologia de diagnóstico de câncer de baixo custo às mulheres que necessitam disso. Graças ao apoio da Fundação Vodafone Americas, nossa equipe demonstrará o potencial de usar soluções de saúde móveis para oferecer diagnósticos econômicos que salvam vidas a bilhões de mulheres no mundo que não têm acesso a bons serviços de saúde reprodutiva”, diz o CEO da empresa, Ariel Beery.

A MobileOCT foi fundada há dois anos pelo seu CEO, Ariel Beery, e pelo médico David Levitz, diretor de tecnologia da empresa. Beery anteriormente dirigiu o PresenTense, um projeto que ajuda jovens empreendedores judeus a criar start-ups socialmente conscientes.

Focada no câncer cervical, a MobileOCT é uma empresa de biofotônica que desenvolve soluções para diagnósticos no próprio local de atendimento para o mercado global.  Seu primeiro produto era o colposcópio móvel de baixo custo para serviços de saúde em ambientes de poucos recursos, uma prioridade de saúde que existe 200 milhões de exames de diagnóstico por ano. A empresa planeja expandir seus serviços ao tratamento de outros tipos de câncer dentro de um ano.

A Fundação Vodafone Americas é uma parte da rede de fundações da empresa de telecomunicações Vodafone. Segundo a entidade, sua função é gerar impacto por meio do potencial da tecnologia wireless e móvel. A Fundação Vodafone Americas acredita no poder da tecnologia wireless e móvel de transformar o desenvolvimento global, melhorar as vidas das pessoas e desenvolver comunidades saudáveis e sustentáveis. Ela quer fazer a diferença aplicando o poder da tecnologia de formas inovadoras que desenvolvam e modernizem as soluções wireless e móveis para servir ao mundo.

A fundação concedeu até US$ 600.000 a cada vencedor.

Fonte: Jewish Business News