NanoPass desenvolve a menor agulha médica e mais indolor do mundo

A agulha tem menos de um milímetro de comprimento, fabricada com tecnologia MEMS e aprovada pela FDA. Destinada a injetar vacinas ou medicamentos sem dor.

A empresa israelense NanoPass assinou um acordo estratégico com o fabricante coreano MEMS Micro2Nano para desenvolver uma infra-estrutura de produção em massa para as menores agulhas do mundo.

A minúscula agulha NanoPass tem menos de um milímetro de comprimento, apenas cerca de 0,6 mm, e pode ser instalada em seringas padrão. Ela permite que a injeção intracutânea seja realizada de maneira simples e de alta precisão.

O NanoPass é destinado a três aplicações principais: vacinas, incluindo vacinas contra corona e gripe, tratamentos estéticos suaves como Mesobotox e tratamentos com Plasma (PRP), diagnósticos de testes de alergia e vacinas contra tuberculose.

Outra vantagem dessa injeção intradérmica plana na camada superior da pele (derme) é que a injeção não é nada dolorosa, uma vez que não há danos às células nervosas.

Minimizar a sensação de dor pode ser de grande importância para pacientes com diabetes tipo 1, por exemplo, que são obrigados a injetar insulina várias vezes ao dia, e na realização de vacinações em crianças e pessoas que sofrem de ansiedade com agulhas.

Este método é chamado intradérmico e tem vantagens clínicas sobre a injeção subcutânea ou intramuscular, pois a injeção na pele provoca uma melhor resposta imunológica e a substância é absorvida mais rapidamente.

Estudos mostram que a injeção intracutânea pode usar menos material médico, mas as agulhas existentes são um procedimento complexo que requer grande habilidade.

Testes preliminares realizados pela empresa descobriram que a injeção de insulina na pele acelera a resposta do corpo à substância, e isto pode permitir que o diabético execute a injeção mais perto da hora da refeição.

A agulha é feita de silicone e tem uma estrutura tridimensional oca em forma de pirâmide. A produção da estrutura só é possível através da tecnologia MEMS, que é um método de fabricação comum no mundo dos chips e é usada para fabricar minúsculos dispositivos mecânicos, tais como sensores de aceleração, espelhos para displays especiais, e similares.

As duas empresas vêm colaborando há vários anos no desenvolvimento da tecnologia de produção, e o acordo faz parte da aceleração na comercialização do produto NanoPass.

A infra-estrutura de produção da M2N permitirá à NanoPass produzir milhões de unidades por ano. O sistema completo é complexo e fabricado em Israel pela empresa de produção médica Elcam Medical, que pertence a Kibbutz Baram, e TAV Medical de Shlomi, norte de Israel.

A NanoPass realizou até agora cerca de 60 ensaios clínicos nos Estados Unidos, Europa e Israel, projetados para testar a segurança e a eficácia clínica da agulha. Cerca de 7.500 pacientes que receberam cerca de 30.000 injeções participaram desses ensaios.

Fonte: Jewish Business News