Este vidro é 1.000 vezes mais fino que um fio de cabelo

Pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém desenvolveram um novo método para avaliar novas “lentes planas” – lentes de vidro com apenas 0,001% da espessura de um fio de cabelo humano – anunciou a universidade na segunda-feira.

O professor Uriel Levy, diretor do Centro de Nanociência e Nanotecnologia da Universidade Hebraica de Jerusalém (HU), e o estudante de pós-doutorado Dr. Jacob Engelberg lideraram a pesquisa, que foi publicada na revista científica Nature Photonics no final de fevereiro.

As lentes planas oferecem vantagens claras sobre as lentes convencionais. Com as lentes convencionais, quanto mais “forte” a lente (quanto maior a prescrição), maior a curvatura.

Além disso, quanto maior o diâmetro da lente, mais espessa é a lente. Isso pode afetar o tamanho e o custo de fabricação de eletrônicos de consumo, telefones celulares, fones de ouvido VR e drones – assim, engenheiros em todo o mundo estão se esforçando para tornar as lentes o mais leves possível.

As lentes planas são apropriadamente nomeadas – elas são projetadas especificamente para serem incrivelmente finas e planas, em vez de curvas. No entanto, embora o desenvolvimento e a fabricação de lentes planas tenham se tornado baratos, ainda há muito pouco conhecimento sobre quais lentes usar para produtos específicos, pois não existe um método universal para avaliar lentes planas.

Engelberg e Levy intervieram para criar um método adequado de comparação, descobrindo que, às vezes, métodos testados ao longo do tempo são a melhor maneira de avaliar novas tecnologias. Os pesquisadores decidiram testar métodos já existentes para avaliar lentes convencionais, que podem ser usadas para determinar se o vidro ultrafino é adequado para determinadas aplicações.

“Adotar os métodos de caracterização padronizados que propusemos ajudará este campo a progredir”, disseram eles.

 

Fonte: The Jerusalem Post