Startup israelense Helios produzirá oxigênio na lua

Helios, a startup israelense de desenvolvimento de tecnologias para produzir oxigênio e metais a partir do solo lunar, assinou um acordo com a multinacional europeia OHB SE para fornecer sua tecnologia espacial para um futuro sistema de pouso lunar chamado LSAS (Serviço de Acesso à Superfície Lunar). A Helios anunciou no início desta semana que sua tecnologia estará a bordo das três primeiras missões LSAS à lua em 2025.

“O OHB fornecerá aos clientes europeus e internacionais das comunidades científica e empresarial acesso oportuno à lua. No desenvolvimento do mercado econômico lunar, pretendemos preencher uma lacuna com o LSAS como o primeiro serviço europeu de transporte lunar, uma vez que, de acordo com os planos atuais, um módulo lunar europeu institucional estará disponível no mínimo em 2029 ”, disse o Dr. Lutz Bertling, membro do Conselho de Administração da OHB SE. “Quando cargas úteis para missões lunares forem oferecidas em um futuro próximo, queremos estar prontos com nosso serviço de pouso lunar LSAS.”

A OHB fez parceria com a Israel Aerospace Industries (IAI) há pelo menos dois anos para produzir o sistema. Como parte de um esforço para trazer cargas científicas e comerciais para a superfície lunar até 2025, IAI, Helios e a divisão de Sistemas Espaciais e Aeroespaciais da OHB unirão forças para levar clientes que pesam entre 80 a 110 kg para a lua. “Há mais de 100 partes interessadas da ciência e da indústria que nos contataram”, disse Séverine Jacquet da OHB.

OHB SE irá gerenciar e coordenar o projeto LSAS e as missões individuais para a Lua, bem como selecionar as cargas e integrá-las em seus próprios módulos lunares.

Helios foi fundada em 2018 e é apoiada pela Agência Espacial de Israel, Ministério de Energia de Israel e Autoridade de Inovação de Israel. A visão da empresa é permitir a vida humana sustentável na Terra e além. Entre seus principais desenvolvimentos estão reatores para produzir oxigênio na superfície lunar e reatores para produzir ferro e silício na Terra com emissão zero de carbono.

“A produção de oxigênio na superfície lunar é a chave para permitir a expansão da humanidade além da Terra e para reduzir drasticamente o custo da exploração espacial. O oxigênio será o consumível mais procurado no espaço, pois constitui mais de 60% da massa de qualquer veículo espacial totalmente carregado designado para missões lunares e além”, disse o CEO da Helios, Jonathan Geifman. “A missão lunar de Helios com OHB serve para amadurecer sua tecnologia de produção de oxigênio em ambiente lunar real e é um passo significativo para concretizar a indústria cislunar que está por vir.”

“Retornar e estabelecer uma base permanente na Lua requer cooperação internacional e a criação de parcerias entre agências espaciais e empresas privadas”, disse BG (Res.) Uri Oron, Diretor Geral da Agência Espacial de Israel. “Helios, uma startup israelense apoiada pela Agência Espacial de Israel, é um exemplo de empresa que se tornará uma peça chave nos esforços para retornar à lua. A Agência Espacial de Israel dá as boas-vindas à cooperação entre OHB SE, Helios e Israel Aerospace Industries. Esta cooperação demonstra o relacionamento forte e duradouro entre a Alemanha e Israel, e a contribuição que esta parceria pode trazer para a indústria espacial. ”

Fonte: NoCamels

Foto por: SevenStorm