Israel Aerospace foca na conversão de cargueiros 777

As indústrias aeroespaciais de Israel pretendem estabelecer uma unidade de conversão de Boeings 777 para transporte de passageiros em aviões de carga, especificamente nos modelos -200LR e -300ER.

A empresa já possui um acordo preliminar com a Sharp Technics L e o aeroporto de Incheon, prevendo a capacidade anual de conversão de seis aeronaves. Espera-se que o processo de licenciamento seja concluído até 2023, com espaço físico no novo conjunto de manutenção e revisão do aeroporto.

Conforme declaração do IAI, “estabelecer mais instalações de conversão ao redor do mundo é necessário para suprir a demanda de aviões de fuselagem larga destinados para o transporte de cargo em viagens de longo curso”.

A empresa tem desenvolvido um programa de modificação em cooperação com a empresa arrendatária norte-americana GECAS, sendo o primeiro 777-300ER atualmente convertido em Tel Aviv, nos mesmos padrões das conversões já feitas em outros tipos de Boeing, como o 737, 767 e 747. O 777F da Boeing é ainda baseado na plataforma -200LR.

“Nos últimos anos, temos transferido a empresas coreanas a produção das asas, do quadro principal, e parte da cauda de jatos comerciais”, disse o diretor geral do Grupo Israel Aerospace, Yossi Melamed. Para ele, o memorando alcançado com a Sharp Technics K e Incheon é diretamente conectado como uma próxima cooperação com a indústria de aviação sul-coreana.

A Sharp Technics K é uma joint venture com a T’way Air e parte de um grupo maior que inclui serviços de assistência em terra, manutenção, catering e cargo. Para eles, a conversão de aeronaves da modalidade de passageiros para cargo envolve “tremendos” custos de investimento, tecnologia avançada e uma mão-de-obra extremamente qualificada. Segundo seu executivo-chefe, Soon-Suk Paik, “apesar de sermos uma empresa privada, como membra da indústria de aviação faremos nosso melhor para fornecer um ponto de vista privado e contribuir para o desenvolvimento e interesses locais da indústria”.

A primeira instalação do tipo na Europa será em Nápoles, Itália, no centro de MRO da Atitech. Lá, serão convertidos Boeings 737-700/800, com soluções para manutenção, reforma de aeronaves, treinamento e licenciamento. O faturamento em conversões será aumentado em milhões de dólares.

No Brasil, a IAI anunciou, em 2019 e através de sua subsidiária ELTA Systems, Ltd., parceria com a EMBRAER, na qual foi desenvolvido o P600 AEW, aeronave de próxima geração baseada na plataforma do jato comercial Embraer Praetor 600. O sensor primário do P600 AEW é o radar AESA da IAI/ELTA.

Fonte: FlightGlobal