Startup israelense desenvolve tecnologias para administrar a infraestrutura de saneamento nacional

Evolution Networks, grupo de tecnologia de IA, estabeleceu um projeto que irá desenvolver, promover e comercializar tecnologias para otimizar os gastos com energia na infraestrutura de saneamento básico de Israel.

A empresa foi escolhida pela Mekorot, corporação nacional de saneamento, para melhorar a eficiência em seus sistemas, esperando-se um crescimento no aproveitamento e redução nos custos com eletricidade que gradualmente chegarão ao patamar de 10%-18%.

A startup tem o apoio da General Electric e da divisão de energia da Berkshire Hathaway, bem como investidores estratégicos do Japão e Hong Kong. Sua solução integra conhecimento artificial para tomada de decisões estratégicas na infraestrutura local. Além disso, a empresa possui projetos nos setores de eletricidade, telefonia móvel e datacenter, com ainda outros projetos em desenvolvimento.

A economia nos segmentos de água, ar e eletricidade foram definidos como essenciais para a existência continuada de nosso planeta no Acordo de Paris, assinado em novembro de 2015 e que recentemente contou com a volta dos Estados Unidos entre seus signatários.

Segundo Amir Yaar, CEO da Evolution Water, “as capacidades da tecnologia única, junto com a cooperação estratégica com a Mekorot, irão, pela primeira vez, permitir o desenvolvimento e expansão a um nível global, adotando-se soluções e vantagens para governos e suas estatais de saneamento em todo o mundo”. Ainda segundo ele, irão “buscar atingir uma crescente eficiência energética e maior segurança para o meio-ambiente, em escala nacional e global, bem como dar ao mundo uma contribuição que reforça o papel de Israel como nação do meio-ambiente além da conhecida alcunha de start-up nation”.

O sistema da Evolution Water consegue estudar templates de atividade de corporações de água em qualquer país e executar otimizações baseadas nestes dados, inclusive desligando sistemas de acordo com o consumo, aliviando cargas em data centers e direcionado atividades durante emergências, entre outras coisas.

A demanda global por água deve aumentar dezenas de pontos percentuais até 2030 em comparação com a presente habilidade para um suprimento ideal. De acordo com Yaar, tomadores de decisão estão começando a entender que achar soluções para um crescente abastecimento e melhorar a produtividade são fatores importantes a serem considerados nesta questão.

Fonte: The Jerusalem Post