Tecnologia israelense será incluída em nova bomba de insulina para diabéticos

Medtronic investe US$ 2 milhões na DreaMed Diabetes para integrar sua tecnologia de pâncreas artificial a futuras bombas de insulina para diabéticos

A DreaMed Diabetes, empresa com sede em Petah Tikva que desenvolve soluções de tratamento e gestão do diabetes, assinou um acordo de desenvolvimento e licença exclusivo em todo o mundo com a Medtronic, para o desenvolvimento e a comercialização de produtos que incorporam o algoritmo Pâncreas Artificial MD-Logic da DreadMed a bombas de insulina. Além disso, a Medtronic investiu US$ 2 milhões na DreaMed.

O GlucoSitter da DreadMed, que conta com a aprovação CE (de conformidade europeia) e é baseado no algoritmo Pâncreas Artificial MD-Logic, é um pâncreas artificial totalmente automatizado para controle dos níveis de glicose. O software monitora continuamente os níveis de glicose e define com precisão quando e como ajustar os níveis de insulina.

O ISRAEL21c informou pela primeira vez essa inovação em 2013, quando a empresa ainda se chamava MD-Logic. A DreaMed foi lançada em 2014, após a publicação de testes bem-sucedidos do sistema de circuito fechado MD-Logic para melhorar o controle metabólico para pessoas com diabetes. Ele foi avaliado em testes clínicos controlados e randomizados, realizados em vários centros e países dentro de hospitais, colônias de férias para pessoas com diabetes e ambientes de cuidado domésticos, com mais de 220 pacientes.

“Estamos muito entusiasmados com o fato de que apenas um ano desde a introdução (da tecnologia) assinamos um acordo estratégico de colaboração com a Medtronic, empresa líder mundial em equipamentos médicos”, disse o médico Moshe Phillip, chairman e diretor científico da DreaMed Diabetes e diretor do Instituto de Endocrinologia e Diabetes do Centro Médico Infantil Schneider, em Israel.

O diabetes dependente de insulina é um grande e crescente problema de saúde que afeta mais de 90 milhões de pessoas no mundo. O controle da glicose é essencial para evitar complicações graves do diabetes, embora os métodos atuais de terapia de insulina não sejam sempre eficazes.

Portanto, o mercado global para os produtos voltados ao controle do diabetes atualmente envolve US$ 41 bilhões.

 “Acreditamos que um pâncreas artificial totalmente automatizado proporcionará mais liberdade e saúde para muitas pessoas com diabetes ao eliminar parte da carga da gestão de glicose. A colaboração com a DreaMed Diabetes e pesquisadores em todo o mundo nos permitirá continuar avançando mais rapidamente em direção a um sistema de circuito fechado comercialmente disponível”, afirmou Alejandro Galindo, vice-presidente da Medtronic.

Fonte: Israel21c

Conheça as empresas presentes no Pavilhão Israelense na Hospitalar 2015 (http://goo.gl/G4MTzE

12

Para agendar reuniões, entre em contato:

Luiza Martinez

(21)3259-9148 | [email protected]

Marcelo Zalcman

(11) 3095-3111 | [email protected]