Robôs e aplicativos israelenses querem tornar o envelhecimento mais fácil

Esta notícia foi adaptada do site Times of Israel.

Tecnologias digitais e robóticas que vêm sendo desenvolvidas em todo o mundo trazem esperança para tornar o envelhecimento muito mais fácil, permitindo que os idosos fiquem mais tempo em casa, ao invés de serem transferidos para casas de repouso, e que as famílias e cuidadores acompanhem a saúde e o paradeiro de seus entes queridos mesmo à distância.

A capacidade exclusiva de Israel em tecnologias da informação, comunicação, telefonia móvel e cibernética, combinada com mais de 25 anos de experiência na implementação de TI em saúde, registros médicos eletrônicos e análises de negócios, oferecem a Israel a oportunidade de tornar-se uma peça influente na área de saúde digital global, de acordo com o novo relatório da Startup Nation Central.

 A startup israelense Kytera desenvolveu um sistema de monitoramento remoto para idosos que vivem em casa. A tecnologia – uma pulseira com um sensor – faz uso de avançados algoritmos de aprendizagem de máquina e tecnologias de detecção. O sistema aprende a rotina da pessoa e consegue detectar desvios de rotina e situações de atenção em tempo real. Quando um desses eventos ocorre, um alerta é enviado para os smartphones dos familiares, indicando que a pessoa em questão está, por exemplo, deitada imóvel no corredor.

A Intensix, baseada em Netanya, desenvolveu um software analítico que ajuda os profissionais de saúde a prever a deterioração dos pacientes em tempo real, identificando padrões nos dados fisiológicos – como uma ligeira tendência ascendente na temperatura ou uma mudança sutil na pressão sanguínea. O software utiliza a análise de dados e algoritmos de aprendizagem de máquina, usando dados disponíveis a partir de unidades de cuidado intensivo.

Os robôs também desempenharão um papel fundamental para tornar o envelhecimento mais tranquilo. A Intuition Robotics, por exemplo, desenvolveu o ElliQ, um acompanhante robótico com inteligência artificial que supostamente mantém os adultos mais velhos ativos e em contato com os familiares, ajudando a facilitar o uso da tecnologia.

 

 

Fonte: Times Of Israel