Libéria agradece Israel por ajuda no combate ao surto de Ebola no país

O presidente do senado liberiano, em visita ao país, afirmou que sua nação tem grande admiração por Israel e “pode aprender muito com ele nas áreas de inovação, tecnologia, agricultura e pesquisa médica”.

Durante a primeira visita de um líder do parlamento de seu país a Israel, o presidente do Senado da Libéria, Armah Zolu Jallah, agradeceu a esta nação pela ajuda a eliminar o Ebola – uma doença fatal – na Libéria.

Em conversa com o presidente do Knesset, Yuli Edelstein, em seu gabinete na quarta-feira, Jallah afirmou que a Libéria tem grande admiração por Israel e “pode aprender muito com eles nas áreas de inovação, tecnologia, agricultura e pesquisa médica”. Ele agradeceu particularmente a Israel por sua ajuda – que envolveu clínicas móveis, treinamento de equipes médicas e visitas de especialistas médicos israelenses – em deter o grave surto de Ebola que ocorreu no território, matando muitos cidadãos.

Edelstein, Membro do Knesset, respondeu: “Tenho orgulho de termos feito nossa parte e ajudado a Libéria a se livrar do Ebola. Este é um interesse mundial, no qual o Estado de Israel tem participação. Estamos sempre dispostos a oferecer nosso knowhow e nossas habilidades” em benefício da Libéria e de outros países. Ele acrescentou que esta foi a primeira visita de um líder do parlamento liberiano ao Knesset. Após a recepção de Jallah em uma cerimônia solene, em que a bandeira da Libéria foi hasteada e o legislador liberiano assinou o livro de visitantes, os dois líderes parlamentares sentaram-se para uma conversa particular sobre a criação de um alicerce sólido visando o avanço das relações de trabalho entre os dois parlamentos e países.

Mais tarde, o presidente do Knesset recebeu Jallah do palanque do plenário. “Desde que estabelecemos relações diplomáticas nos anos 1950, a Libéria tem demonstrado solidariedade a Israel, exceto quando cortou relações, juntamente a outros países africanos, em decorrência da Guerra do Yom Kippur”, afirmou Eidelstein.

“Em 1983, quando foram reestabelecidas nossas relações, assinamos acordos nas áreas de segurança, tecnologia em aviação, economia, entre outros. Nós igualmente colaboramos com seu país por meio de cursos do Ministério das Relações Exteriores e ficamos satisfeitos em realizar aquilo que for possível no treinamento e na operação de equipamentos. Em nome do Knesset e de seus membros, agradeço pela visita de Vossa Excelência e espero que ela contribua em todos os aspectos para o fortalecimento das relações entre os dois países”.

Fonte: The Jerusalem Post