Quatro inovações israelenses figuram entre as 100 melhores de 2021 da revista TIME

Quatro empresas israelenses foram nomeadas na última lista da revista TIME, que destaca as 100 melhores invenções de 2021, que “irão mudar como vivemos, trabalhamos, nos divertimos e pensamos sobre nossas possibilidades”, de acordo com a publicação.

O rol de invenções inovadoras inclui vacinas contra o novo coronavírus, um robô de brinquedo que apoia crianças hospitalizadas, um tênis inteligente, uma bomba de leite materno, um novo formato de macarrão, produtos para cuidados com os cabelos que não precisam de água e tinturas sustentáveis para o meio ambiente.

Para compilar a lista, a TIME pediu nomeações de seus editores e correspondentes em todo mundo, e também abriu um processo de aplicações eletrônico. O júri então avaliou cada candidato de acordo com fatores chave como “originalidade, criatividade, efetividade, ambição e impacto”, buscando ressaltar invenções que estão “tornando o mundo melhor, mais inteligente e até um pouco mais divertido”.

O histórico de inovações israelenses é sempre positivo, com seis contemplados na lista de 2020 e nove no ano anterior. Confira as soluções israelenses selecionadas neste ano abaixo:

OrCam Read é um dispositivo de leitura inteligente, desenvolvido pela OrCam Technologies, empresa cria dispositivos para auxiliar pessoas cegas ou com dificuldades na visão a ler textos via suporte de áudio. O produto OrCam Read foi lançado em 2020, e é um leitor digital portátil que ajuda pessoas com dificuldades no processamento da linguagem, inclusive a dislexia. Custando 1,990 dólares, o dispositivo captura e lê em voz alta páginas de texto em formato físico ou digital, respondendo ainda a comandos de voz.

A empresa foi fundada em 2010 por Amnon Shashua e Ziv Aviram, que também fundaram a firma de tecnologia automobilística Mobileye, que foi vendida para a Intel Corp. em 2017, por incríveis 15.3 bilhões de dólares.

Percepto AIM é um programa de software criado pela empresa de segurança de drones Percepto, que usa drones e robôs in situ para automatizar inspeções, responder a emergências e prover segurança para infraestrutura crítica e canteiros industriais, usinas elétricas, refinarias e minas.

A empresa foi fundada em 2014, e possui centro de desenvolvimento em Modi’in, bem como escritórios no Estados Unidos da América e na Austrália, empregando cerca de 75 pessoas.

SupPlant, empresa do agritech israelense que desenvolve tecnologias de sensores para a agricultura. Fundada em 2015, a empresa combina sensores, inteligência artificial, e dados acumulados para fornecer recomendações de irrigação que levem a melhores decisões. Seu projeto mais recente é uma plataforma de irrigação que atinge positivamente 450 milhões de pequenas fazendas na Índia e África subsaariana.

ElectReon, startup de tecnologias para ruas inteligentes que desenvolveu um sistema que carrega veículos elétricos enquanto se movimentam.

Fundada em 2013, a empresa criou um sistema de carregamento sem fio que usa fios de cobre instalados debaixo do asfalto, que transferem a energia da rede elétrica para ruas e estradas e se comunicam com veículos que se aproximam. Receptores são instalados no chão dos veículos para transmitir a energia diretamente para o motor e bateria enquanto estes se locomovem, eliminando preocupações com limitações de autonomia e tempo de vida das baterias.

No segundo semestre de 2021, a empresa assinou contratos com a municipalidade de Tel-Aviv Jaffa e a Dan Bus Company para lançar seu produto em larga escala e alimentar os ônibus elétricos de Tel Aviv. Também possui parcerias na Alemanha, França, Bélgica, Suécia, que iniciaram a instalação de seus sistemas.

Fonte: The Times of Israel