Seminário em Belo Horizonte apresenta instrumentos de cooperação Brasil-Israel em Inovação

Foi realizado no dia 31/03 em Belo Horizonte, café da manhã e seminário sobre os Instrumentos para Inovação Brasil-Israel, promovido pela Missão Econômica de Israel no Rio de Janeiro e pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), com coordenação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

No seminário, que teve como palestrantes representantes do SENAI/FIEMG, MDIC, BNDES, Emprapii, FIAT e Missão Econômica de Israel, foram discutidas formas de se financiar e fomentar a pesquisa, desenvolvimento e inovação no Brasil.

Kolbar BH

O Cônsul para Assuntos Econômicos da Missão Econômica de Israel no Rio de Janeiro, Daniel Kolbar, fez a abertura do evento juntamente com os representantes da FIEMG e a Gerente de Negócios em P&D para a Missão Econômica de Israel no Brasil, Tamires Poleti, palestrou sobre a Parceria Brasil-Israel em P&D Industrial.

Tamires BH

Durante o evento, foi divulgada a 3ª chamada para a Apresentação de Propostas de Cooperação em P&D Industrial entre os dois países. A chamada, que está aberta até o dia 31 de outubro de 2016, propõe a empresas brasileiras e israelenses elaborarem propostas de cooperação que resultem no desenvolvimento de novos produtos, processos ou serviços de aplicação industrial direcionados à comercialização.

Os projetos conjuntos entre empresas israelenses e brasileiras elegíveis no âmbito do programa podem receber financiamento. Tal programa prevê financiamento pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) para as empresas brasileiras e pela Autoridade Nacional de Inovação para empresas israelenses. Este mecanismo permite às empresas desenvolver tecnologias inovadoras e facilitar a sua inserção internacional. As empresas podem apresentar seus projetos a qualquer momento, eles serão avaliados de forma intermitente e por ordem cronológica de apresentação.

O Cônsul Daniel Kolbar, mencionou no seminário que as propostas para serem aprovadas precisam ser fundamentalmente inovadoras. “É importante a participação do governo, porque quanto mais inovador o projeto, maior o risco. Vejo um imenso potencial aqui em Minas”, diz.

Kolbar 2 BH

Para mais informações, acesse: http://cooperacaointernacional.mdic.gov.br/israel/ ou tire suas dúvidas por meio do e-mail [email protected]