Alibaba vai abrir centro de P&D em Tel Aviv

Israel foi escolhido como um de cinco países a receber os novos laboratórios de inovação da gigante chinesa.

Este artigo foi retirado e adaptado de ISRAEL21c.

O grupo chinês Alibaba vai abrir um laboratório de pesquisa em Tel Aviv como parte de seu novo programa global Alibaba Academy for Discovery, Adventure, Momentum and Outlook (Instituto Alibaba para Descoberta, Aventura, Momentum e Perspectiva em tradução livre). O programa foi criado com a intenção de aumentar a colaboração tecnológica mundial e diminuir o gap tecnológico entre os países.

A gigante do e-commerce espera investir mais de $15 bilhões em pesquisa e desenvolvimento nos próximos três anos. A princípio, o instituto vai abrir sete laboratórios de pesquisa, focados em inteligência de dados, Internet das Coisas (IoT), fintech, quantum computing e interação humano-máquina. Nestas áreas, os laboratórios explorarão áreas como machine learning, segurança de rede, computação visual e processamento de linguagem natural.

Alibaba atende atualmente mais de 240 milhões de compradores e pretende servir 2 bilhões de clientes e criar 100 milhões de empregos nos próximos 20 anos.

O grupo fez diversos investimentos em empresas israelenses desde Janeiro de 2015, quando investiu $5 milhões na Visualead, empresa especializada em QR Code.

Leia a reportagem completa em ISRAEL21c.

Leia também: Executivos do Facebook, Google, Microsoft e Intel explicam porque Israel é o local ideal para P&D