Descobertas de gás natural em Israel aumentam potencial de exportação para europa

Uri-AldubiA indústria de petróleo passa por um momento de baixa, mas a região do Oriente Médio segue se posicionando como forte pólo produtor do insumo. Mesmo com a baixa de projetos, novas descobertas, especialmente de gás natural, vêm sendo realizadas na área do Mediterrâneo. Entre os maiores destaques está Israel, com o gigante campo de Leviathan e novas possibilidades que se apresentam. De acordo com Uri Aldubi, Diretor da Associação de Empresas da Indústria de Exploração de Petróleo e Gás de Israel, a perspectiva de novas descobertas abre possibilidades interessantes para empresas brasileiras. O crescimento do setor em Israel é cada vez maior e recentes conversas de cooperação regional com Chipre e Egito, por exemplo, posicionam o país como forte candidato a ser o maior fornecedor de gás natural da Europa. “Foi acordado estabelecer uma conferência tripartite entre a Grécia, Chipre e Israel para planejar a possibilidade de um gasoduto que levará o gás natural de Israel para a Europa através desses países”, destaca.

Quais as últimas descobertas de gás em Israel? Colocam o país em condições de ser o principal fornecedor de gás para a Europa?

De fato, Israel poderia ser considerado uma potência regional de gás natural. Descobertas significativas na bacia de Levant incluem: “Tanin” – descoberto em maio de 2013, que contém aproximadamente 1,2 trilhão de pés cúbicos (tcf) de gás natural; “Shimshon” – descoberto em agosto de 2012, com 0,55 tcf de gás natural; “Mayara” – descoberta em fevereiro de 2012, e reservas de 1,8 tcf de gás natural; “Dolphin” descoberto em dezembro de 2011, contém 0,1 tcf de gás natural; “Leviatã” – descoberto em dezembro de 2010, contém 22 tcf de gás natural; “Dalit” – descoberto em março de 2009, contém 0,7 tcf de gás natural; “Yam Tetis” – descoberto em 1999, que continha 1,2 tcf de gás natural, em campo offshore de água rasa; “Afrodite”, no Chipre (bloco 12); além do campo unitizado de Ishai – descoberto em dezembro de 2011, com o Chipre de participante, que contém cerca de 4,7 tcf de gás natural. Nosso mercado interno é atendido por “Tamar” – descoberto em janeiro de 2009, que contém aproximadamente 10 tcf de gás natural.

Egypt-gas-discovery-could-hurt-Israeli-exports

Como estão as conversas entre os países da região para ações em conjunto?

Os parceiros no reservatório de gás natural de Leviatã já assinaram acordos e memorandos de entendimento com Jordânia e Egito e estão em negociações com outros países da região. Além disso, há três semanas houve uma reunião de cúpula entre Israel, Chipre e Grécia para construir um programa para melhorar a cooperação regional em uma série de áreas, incluindo os setores de energia e gás. Na reunião foi acordado estabelecer uma conferência tripartite entre a Grécia, Chipre e Israel para planejar a possibilidade de um gasoduto que levará o gás natural de Israel para a Europa através desses países.

Qual a importância desse tipo de relação entre países da mesma região?

Os benefícios políticos e econômicos que podem ser derivados através de cooperação regional entre os países e as empresas de energia são enormes. As descobertas de gás israelense permitirão que a relação entre Israel e seus países vizinhos será fortalecida e conduzirá para uma maior segurança energética para Israel.

Que oportunidades se abrem para empresas brasileiras com as recentes descobertas?

Há grande potencial para as empresas brasileiras em Israel. Há três semanas houve relatos de uma grande possibilidade de encontrar gás no reservatório de “Daniel”, o que indica uma alta probabilidade de encontrar mais gás em Israel. O país ainda não atingiu seu potencial para descobertas de petróleo e gás, e há muitos mais licenças e projetos para entrar ou investir. A indústria de petróleo e gás israelense também precisa de operadores adicionais, principalmente porque de acordo com o novo acordo, a Noble Energy não pode mais operar licenças em Israel, além daquelas que já possue.

O cenário de barril próximo a US$ 30 altera os planos para desenvolvimento das áreas?

Os preços do petróleo estão em um ponto muito baixo, e isso afeta a economia global. Mas a regra econômica diz que da mesma forma como entra em queda há um movimento de aumento num futuro, portanto, não foi preciso alterar nossos planos.

Como a crise do setor de óleo e gás vem afetando a economia israelense?

Agora que nós conseguimos a aprovação do nosso quadro regulatório para petróleo e gás, o que proporciona uma maior estabilidade para a indústria de energia israelense durante anos, a economia israelense será capaz de colher os benefícios do setor. Com isso, teremos um adicional de centenas de bilhões de shekels(uma das mais antigas unidades de peso, utilizada posteriormente como nome da moeda corrente do povo israelita) para beneficiar a educação, o bem-estar e segurança para o país.

Quais as maiores empresas de exploração e produção em atividade em Israel?

A associação de petróleo e indústrias de exploração de gás em Israel, fundada em 2010, reúne as principais empresas na exploração e produção de petróleo e gás natural, incluindo: Afek, Alon, ,  Avner Oil and Gas Exploration, Delek Drilling, Israel Opportunity, Noble Energy , Ratio, e Zion Oil & Gas.

Como se dá a entrada de empresas estrangeiras no setor de petróleo israelense?

São realizados alguns eventos por todo o mundo, com a participação de representantes da indústria. Em breve, o Ministro de Energia de Israel, Yuval Steinitz, estará em Houston para CERAWeek, junto com o Diretor Geral do Ministério da Economia, Amit Lang, com o objetivo de recrutar operadoras para a exploração de gás natural, bem como discutir avanços tecnológicos israelenses que poderão ser utilizados na exploração.

Fonte: Petronotícias

Share on LinkedInShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Google+