7 Startups israelenses que estão levando IA e jogos para a educação

Esta notícia foi retirada e adptada do site NoCamels

Israel tem uma das populações mais instruídas do mundo – 47% das pessoas de 25 a 34 anos têm curso superior. Neste mês, a OCDE também classificou Israel como o 3° país de melhor instrução com relação à formação de adultos entre 10 países listados, acima da Coreia do Sul, do Reino Unido e dos Estados Unidos da América.

A mesma organização observou que Israel gasta menos do que a média dos países membros da OCDE em educação primária e secundária, levando a uma baixa qualidade geral da educação. De acordo com um estudo recente da Shoresh Institution for Socioeconomic Research, Israel também tem uma das menores taxas de produtividade no trabalho e as maiores taxas de pobreza do mundo desenvolvido.

Para combater esses problemas, Israel adotou várias políticas para melhorar o sistema educacional.

Sendo a “Nação das Startups”, a inovação também tem um papel importante. A MindCET, uma organização que une educadores e empresários para o desenvolvimento de tecnologias revolucionárias em educação, tem trabalhado nessa área desde 2012, buscando startups de tecnologia da educação (EdTech) e explorando jogos e inteligência artificial para transformar o ambiente de aprendizagem israelense.

Todos os anos, a MindCET seleciona algumas startups de EdTech em estágio inicial para que participem de um programa em que fundadores e equipes se encontram semanalmente para palestras e workshops com mentores, investidores, empresários, especialistas em tecnologia e clientes para que discutam seus próximos passos. A MindCET já impulsionou seis grupos de EdTech.

O último grupo de sete startups foi apresentado em um evento chamado Demo Day, em que representantes discursaram por quatro minutos para uma plateia cativada e um painel de especialistas em tecnologia, fundadores de startups e investidores de risco.

Veja abaixo as sete startups que apresentaram seus produtos de EdTech no Demo Day n°6 da MindCET:

  1. Storyball

Imagine entrar em uma aventura em que um pequeno brinquedo (neste caso, uma bola baseada em um console com movimento, com alto-falante e um aplicativo) dá a você uma missão e comandos de voz para que você a complete. O dispositivo de aprendizagem potencializado por IA-e-máquina faz uma ponte entre os mundos físico e digital encorajando crianças a ficarem ao ar livre ou se exercitarem, oferecendo um jogo interativo por meio de role-playing.

  1. Mathika

Empresa autofinanciada, que cria ambientes de aprendizagem em matemática baseados em jogo para estudantes por meio de sua plataforma, capacitando-os a se tornarem autodidatas.

  1. Texti

Texti é um serviço de IA que ensina gramática, leitura e vocabulário de língua inglesa de uma forma moderna – através da cultura pop. A startup cria tarefas eficazes e únicas para o aprendizado da língua com base nos interesses pessoais do estudante, dando destaque aos seus filmes, música e esportes favoritos.

  1. ELA (Análise de E-Learning)

ELA é uma ferramenta de inteligência de negócios (BI) e análise que se integra a qualquer conteúdo educacional digital para fazer análises inovadoras de usuário e comportamento. Tal análise de comportamento dá percepções únicas a respeito do desempenho, dos pontos fortes e fracos, da motivação e das tendências do aprendiz.

  1. Agree Online

Essa startup inovadora criou uma plataforma digital para ajudar crianças e adolescentes a solucionar conflitos com a orientação de seus colegas de classe e amigos, que atuam como jovens moderadores. Os conselheiros oferecem possíveis soluções para a desavença às partes (as crianças em conflito) e votam soluções oferecidas por outros conselheiros. As partes analisam as sugestões e escolhem a solução que acreditam ser a melhor. Mais à frente, eles negociam o problema por mensagem, com a ajuda de um jovem moderador, até que cheguem a uma solução que seja mutuamente benéfica para todas as partes.

A startup afirma que ajuda prevenir o cyberbullying, tentando resolver conflitos digitais antes que se tornem mais graves.

  1. Gamify

Gamify é uma plataforma interativa que ensina tecnologia, empreendedorismo e codificação colaborativa, permitindo que crianças criem jogos portáteis recreativos e educacionais de forma rápida e fácil já aos cinco anos. Essa abordagem torna o desenvolvimento de software acessível a todos e dá às crianças novas formas de expressar criatividade.

  1. CoQua.Labs

Enquanto muitas startups de EdTech que se apresentaram no evento Demo Day focaram em crianças e adolescentes, a CoQua.Labs é uma plataforma orientada para a formação de adultos – universidades, editoras e grandes cursos abertos on-line (MOOCs). A plataforma fornece análises de consumo de conteúdo individual para criar um perfil de aprendizagem pessoal para cada estudante.

Fonte: NoCamels

Caso tenha interesse nestas ou queira conhecer outras empresas Israelenses do setor de Educação, favor entrar em contato por meio do e-mail e telefone indicados abaixo:

[email protected] | (21) 3259-6895