Da parede ao garfo: supermercado israelense utiliza hortas verticais para vender verduras frescas

Aproveitando uma onda de valorização de produtos frescos e orgânicos, a rede de supermercados Rami Levy, uma das maiores de Israel, tem cooperado com duas startups do setor agritech para erguer containers equipados para receber plantações de frutas e vegetais que serão vendidas ali mesmo.

A idealizadora destes projetos é a Vertical Field, empresa com sede em Ra’anana que cria fazendas verticais urbanas com o uso de tecnologia geopônica, unindo sua expertise na agricultura com o smart design. A ela se juntou a BIOLED, startup de Tzuba que faz uso de eco-iluminação ao utilizar luzes de LED para que a cultura agrícola seja mais sustentável e lucrativa.

Por conta da crescente necessidade alimentada por um população mundial crescente, a quantidade de verduras produzidas em escala global deve aumentar 60% para alcançar a demanda e tendências de sobrepopulação, considerando a projeção que existirão 10 bilhões de pessoas no planeta em até trinta anos. Considerando que métodos existentes de cultivo já requerem mais água e terreno do que temos disponível, os transtornos no supply chain causados pela pandemia do novo coronavírus demonstram que a solução se torna ainda mais pertinente e necessária.

A importância da iniciativa foi reconhecida com a escolha da Vertical Field na edição de 2019 da lista de startups a serem observadas do Silicon Valley Review e World Smart City.

As novas tecnologias eliminam a necessidade de depender de fazendas e métodos de entrega convencionais, fornecendo ainda uma opção mais fresca e amigável para o meio-ambiente, pois são necessários menos insumos durante todo o processo.

Vertical Field’s Urban Crops offers an ideal alternative to traditional agriculture. (photo credit: VERTICAL FIELD)

Imagem: Divulgação Vertical Field

A BIOLED já produz lâmpadas sustentáveis para diversas indústrias israelenses e pretende expandir para a Europa e o restante do mercado global. Recentemente, atingiram com facilidade os objetivos da primeira rodada de financiamento, quase dois meses antes do prazo final para a captação de recursos.

A empresa também fornece iluminação para a maior parte das empresas de cannabis medicinal israelenses, incluindo-se aqui a criação indoor da mais famosa e gigante fazenda de cannabis do país, a Breath of Life (BOL) Pharma.

Um dos principais motivos para seu sucesso é a capacidade da BIOLED em diminuir e estabilizar os ciclos de crescimento da horticultura, independente da estação climática, enquanto elimina a necessidade de uso de pesticidas e questões logísticas que acompanham o fornecimento de produtos frescos em areas urbanas.

Já a divisão agritech da Vertical Field surgiu no país recentemente, com a proposta de cultivo urbano, estéril e portanto sem pesticidas, e adequado para pequenos espaços, estando seus containers, com vinte a quarenta pés, aptos a serem colocados até em estacionamentos, com o uso de um décimo da água geralmente utilizada em lavouras tradicionais. No futuro, espera Guy Elitzur, CEO da empresa, viabilizar o uso da solução também em restaurantes, hoteis e escritórios.

Fonte: The Jerusalem Post