Grupo Israelense defende centro multimilionário de cibernética na América Latina

A Israeli Cyber Companies Consortium (IC3), um grupo de empresas israelenses de segurança cibernética criado no ano passado para fornecer soluções cibernéticas completas no território nacional, ganhou um contrato de “dezenas de milhões de dólares” para a criação de um centro cibernético nacional em um país da América Latina.

A IC3, liderada pela Israel Aerospace Industries (IAI), fornecerá ao país ainda desconhecido um centro estratégico nacional de defesa cibernética que incluirá avaliação de riscos, estabelecimento de um monitoramento avançado e centro de defesa contra ataques cibernéticos, compartilhamento de infraestrutura e um programa de treinamento cibernético. As soluções fornecidas combinarão as habilidades dos vários membros israelenses do consórcio, incluindo a Elta Systems, uma subsidiária da IAI, a Verint Systems e a Check Point Software Technologies.

A ELTA, subsidiária da IAI, irá supervisionar a implementação do projeto, fornecer soluções a nível nacional para a identificação, investigação e detecção precoce de ataques cibernéticos, acompanhar e treinar o pessoal e estabelecer uma plataforma pública de compartilhamento de informações no domínio cibernético, conforme informado pela IAI em comunicado.

A Verint implantará seu software de resposta e proteção contra ameaças de ataques cibernéticos avançados, o Check Point irá fornecer suas soluções de prevenção de ameaças e inteligência acionável em tempo real, sendo que outros membros do consórcio, como a ClearSky e a CyberX também fornecerão suas soluções de inteligência e detecção cibernéticas.

“Combinar soluções cibernéticas tecnológicas de uma série de empresas líderes israelenses nos permite, tanto a nível internacional quanto tecnológico, oferecer soluções abrangentes e integradas – isso ocorre quando o todo é maior do que a soma de suas partes”, disse Esti Peshin, Gerente Geral da Divisão Cibernética da IAI. “A aprovação do governo israelense é fundamental para o sucesso do consórcio, e estamos confiantes de que o modelo aplicado na América Latina continuará a provar-se eficaz no futuro.”

Fonte: NoCamels

Share on LinkedInShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Google+