Vazamentos de petróleo solucionados em 20 minutos pela Israelense HARBO

Todos já vimos notícias de vazamentos de petróleo trágicos que destroem ecossistemas inteiros, frequentemente, espalhando centenas de quilômetros de óleo nas primeiras 24 horas. No mês passado, a ruptura de um oleoduto na Califórnia derramou cerca de 400.000 litros de petróleo ao longo da costa de Santa Bárbara.

De acordo com a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, todo ano, ocorrem milhares de vazamentos de petróleoe a tecnologia para lidar com suas consequências é a mesma há três décadas. Além disso, as taxas de recuperação continuam abaixo de 15%, um número que não melhorou muito ao longo dos anos, fazendo com que muitos dos esforços de limpeza pareçam inúteis.

A startup israelense HARBO Technologies criou uma resposta para esse devastador problema ambiental usando um tipo de “boia” de fácil uso, capaz de conter um vazamento de petróleo em menos de uma hora. O dispositivo contorna o vazamento e o “encapsula”. A mancha de óleo, então, é erguida e descartada – longe da água.

O protótipo de “boom” (barreira flutuante) de 30,5 metros pode conter até duas toneladas de petróleo por uma noite, de acordo com a empresa. No futuro, cada local terá 1.828 metros de boom, o que poderá conter 3.028.329 litros de óleo (25.000 toneladas).

Atualmente, equipes de limpeza de óleo usam booms de contenção muito mais pesados para a remoção, dispersão ou queima do óleo no local. O protocolo de “arrastar, conter e descartar” é o método tradicional de limpeza de vazamentos de petróleo, que pouco mudou em meio século.

A tecnologia atual é considerada volumosa, chegando a pesar até 10 kg por metro, de acordo com o cofundador da HARBO Technologies, Boaz Ur. As equipes geralmente levam pelo menos 10 horas para responder a uma crise, um período longo demais para garantir eficiência. “Até lá, o óleo pode se espalhar muito rápido e em grande profundidade para ser contido e gerenciado”, disse.

A HARBO afirma que sua solução é mais leve, mais fácil de operar e exige treinamento mínimo para as equipes no local do vazamento. Isso, comparado aos booms de óleo tradicionais, poderia reduzir o tempo de resposta de quatro horas a apenas 20 minutos. Com o tamanho de um barco salva-vidas, a tecnologia de contenção de óleo da HARBO é otimizada para qualquer tipo de vento, corrente ou condições de onda.

No entanto, a empresa esclarece que não busca substituir a tecnologia de prevenção atual, mas agregar uma camada extra de emergência. “A introdução do extintor de incêndio não eliminou o uso dos caminhões de bombeiros”, diz Ur. Da mesma forma, a implementação da tecnologia alternativa da HARBO não significa o fim da técnica de prevenção de vazamentos de óleo usada hoje.

Para provar seu conceito, a equipe da HARBO testou sua solução no final de 2014 na unidade de testes da Ohmsett em Nova Jersey, operada por representantes do Departamento do Interior dos EUA para teste de soluções antivazamento de óleo e métodos de resposta. Após o resultado positivo desse teste inicial, a HARBO agora tem aprovação para fornecer soluções antivazamento de óleo em várias áreas dos EUA.

Vazamento de óleo em Israel destaca ideia inovadora 

A ideia nasceu após um vazamento de petróleo ocorrido no sul de Israel em junho de 2011. Na época, os fundadores da HARBO tentaram aplicar soluções antivazamento no oceano a derramamentos em terra, mas descobriram que elas estavam ultrapassadas. A equipe então começou a trabalhar em uma nova solução e, em outubro de 2013, recebeu um subsídio de US$ 60.000 do Escritório do Cientista-Chefe de Israel. Desde então, a HARBO arrecadou US$ 190.000 de investidores privados (está prevista uma nova rodada de US$ 2,5 milhões) e desenvolveu mais de 40 protótipos de sua tecnologia.

A HARBO já passou pelas fases iniciais do processo de patenteamento de sua tecnologia, com patentes pendentes em 30 países – incluindo EUA, Canadá, China e a maior parte da Europa. Ur espera que as primeiras patentes sejam concedidas nos próximos 12 meses.

Até o final de 2016, a HARBO espera que sua tecnologia esteja disponível para comercialização, por um preço a ser definido. De acordo com Ur, há “mais de 50.000 instalações potenciais” para a tecnologia da empresa, incluindo plataformas de petróleo, petroleiros, grandes navios e equipes de resposta da guarda costeira, o que significa que o mercado para a solução da HARBO é grande – assim como potencial da empresa para salvar nossos oceanos.

Fotos e vídeo: Harbo Technologies, NASA

Fonte: NoCamels

Para saber mais sobre a Harbo e possibilidades de parceria, entre em contato no e-mail [email protected]