Israel lança seu primeiro caminhão movido a gás natural

Conforme o parlamento israelense decide o destino de suas reservas de gás natural descobertas recentemente, a CNH Industrial e a Fiat Chrysler anunciaram a comercialização do primeiro veículo a gás natural no mercado israelense. Segundo relatos, o acordo é parte de um Memorando de Entendimento (MOU) assinado entre a Fiat Chrysler, a CNH Industrial e a Iniciativa Israelense de Combustíveis Alternativos (IFCI) para o uso de combustíveis sustentáveis.

Veja também: Israel ensina a diminuir a dependência de petróleo nos transportes na Fuel Choices Summit 2015

iveco-israel

O primeiro veículo a ser comercializado é um caminhão Iveco Stralis 4×2, um caminhão de grande porte do tamanho de um trailer-trator, movido por um motor Iveco Cursor 8 a Gás Natural Comprimido. O grupo que fabrica os veículos, a CNH Industrial, acredita que este é o primeiro passo para a substituição dos motores diesel de caminhões.

Então, como os caminhões a gás natural se comparam com os caminhões movidos a diesel? Em primeiro lugar, o gás natural é uma forma completamente limpa de combustível, que tem pelo menos 95% menos emissões de partículas do que os combustíveis diesel regulares. Além disso, os veículos movidos a gás natural emitem 35% menos óxido de nitrogênio, um composto que contamina a água subterrânea e é visto pelos críticos como sendo um dos maiores culpados pelo aquecimento global. Outro produto químico nocivo, cuja emissão os veículos movidos a gás natural minimizam significativamente é o dióxido de carbono (CO2), que deteriora de forma perigosa a camada de ozônio que nos protege do sol. Na verdade, o gás natural, ou biometano, diminui as emissões de CO2, de 161,3 libras por unidades termais britânicas (Btu) em veículos de combustível diesel para 117 libras por Btu, nos veículos movidos a gás natural.

Há, ainda, a questão do preço. De acordo com estudos realizados pela IFCI de Israel e a CNH industrial, o uso do gás natural onde ele for abundante representa uma diminuição de até 40% nas despesas com combustível, que é uma grande notícia para um país sem reservas de petróleo como Israel.ivecobusesA concessionária Fiat Mediterranean Car Agency de Israel, anunciou que também vai importar um ônibus Iveco de 39 pés (12 metros) movido a gás natural. Os testes e demonstrações com o ônibus serão realizados durante um período de dois meses em Israel. A cooperação entre a Fiat Chrysler, a CNH Industrial e a IFCI, uma iniciativa promovida pelo Gabinete do Primeiro-Ministro há dez anos, destina-se a ajudar a agência a realizar o seu objetivo de transformar Israel em um polo de conhecimento de combustíveis alternativos.

Fonte: NoCamels

Share on LinkedInShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Google+