Ecoppia promove solução na limpeza de poeira de painéis solares, removida durante a noite, sem a intervenção humana e sem gastar uma gota de água sequer.

Um dos melhores aspectos de um local quente e desértico, como em Israel, é um sol que brilha durante 300 dias do ano. Essa é a condição perfeita para as usinas de energia solar, mas com uma desvantagem – a poeira.

As tempestades de areia lançam partículas nos painéis solares fotovoltaicos, causando a queda de sua eficiência ao longo do tempo. Até 40 por cento da energia pode ser perdida por causa da poeira. Painéis com menor eficiência resultam em uma menor quantidade de energia retornando à rede e, assim, em menos dinheiro no bolso dos acionistas e dos investidores.

Mas Israel possui uma solução que pode substituir um trabalho árduo e sujo.

No ano anterior, um grupo de investidores que lucraram a partir de empreendimentos em biotecnologia aproveitou o conhecimento adquirido para entrar em um novo negócio: robôs limpadores de painéis solares. A empresa Ecoppia está operando desde o último mês de março, trabalhando na limpeza de 18.200 painéis da Usina Solar Kentura Sun, de 4.95 megawatts de potência, próxima ao extremo sul de Israel.

Esse é o limite mais baixo da quantidade de painéis solares que os robôs da Ecoppia podem limpar diariamente, diz o Diretor Executivo Eran Meller.

Retirando a poeira sem água

“Removemos 99 por cento da poeira diariamente”, diz Meller. “Dentro de um período de duas semanas, aumentamos os índices de eficiência [da Ketura Sun] em número significativos.”

Em vez do envio de humanos para limpar com baldes e rodos a cada seis ou oito semanas, os gerentes das usinas podem utilizar os robôs limpadores de painéis equipados com unidades de energia solar com duração de até três dias.

Trabalhando uma hora por noite, os robôs expelem ar sobre os painéis através de um movimento suave de varredura – sem tocar nos painéis, realizando o movimento necessário para que a poeira se solte e role dos painéis, sem existir o perigo de danos que há ao utilizar pessoas. As máquinas se limpam automaticamente e – o que é muito importante em um clima árido – não há a utilização de água.

“O nosso [método] é ainda mais eficaz do que uma limpeza manual”, aponta Meller. “Há ainda algumas vantagens competitivas. Somos a única solução de limpeza que não utiliza água. Usamos um método gravitacional, que gera um fluxo de ar para remover a poeira.”

“Os nossos elementos de microfibras exclusivos apanham micrômetros de poeira e não causam nenhum dano ao painel. Tornamos a energia ainda mais sustentável”.

Quando o sol nasce, os robôs “descansam” sob uma cobertura para que os painéis possam produzir energia proveniente do sol sem nenhuma interferência.

Normalmente, os robôs começam o seu ciclo de limpeza automaticamente, mas um operador pode intervir de acordo com a necessidade.

Projeções comerciais

Interessado em adquirir uma equipe de robôs? O retorno do investimento leva em média 2,5 anos, estima Meller. O que não é algo ruim considerando que a vida de uma usina solar é de, pelo menos, 20 anos ou mais.

O modelo de venda inclui uma compra inicial dos robôs com uma taxa de manutenção anual.

Há também outras soluções disponíveis no mercado. A empresa suíça Serbot tem um sistema à base de água dirigido por um operador humano. A Ivanpah Solar Electric Generating System de construção israelense na Califórnia utiliza robôs da empresa BrightSource para a limpeza dos seus painéis. E a empresa de energia solar SunPower comprou Greenbotics para a limpeza dos seus.

Meller observa que a Ecoppia tem o único sistema que não utiliza água, e também possui diversas patentes pendentes. “Temos um vasto portfólio e documentos de propriedade intelectual para cinco patentes mundiais”, ele comenta.

Algumas das barreiras para empresas diferentes entrar no mercado incluem método, projeto e tecnologia híbrida, ele diz.

Ainda, o processo de obter certificações dos produtores de painéis e de criar projetos é árduo e está longe de ser uma tarefa fácil, ele observa.

Por volta de julho, a Ecoppia “irá fechar cinco contratos com importantes parques de energia solar”, Meller conta à ISRAEI21c. “Até o fim do ano, seremos os únicos capazes de limpar cinco milhões de painéis por mês. Será a única tecnologia que possibilita que os donos de parques sólares realizem limpezas diárias”.

Há uma tendência crescente para que robôs realizem o nosso trabalho sujo no ramo da energia renovável. Algumas áreas de energia solar podem praticamente prescindir do trabalho humano. O mesmo não acontece nas indústrias poluentes do carvão, do gás natural, petrolífera e da energia nuclear – todas elas necessitam de um vasto quadro de funcionários para executar as suas operações.

Felicitações aos robôs.

Para mais informação sobre a Ecoppia, visite www.ecoppia.com.

Fonte: Israel21c