Esta comida está realmente fresca? Descubra com um olhar!

Esta notícia foi retirada do site Israel21C.

Uma empresa israelense está comercializando etiquetas com código de data inteligente que monitoram a temperatura e o prazo validade de alimentos em seu caminho até os consumidores.

“O prazo de validade do leite está vencido. Temos que jogá-lo fora.”

Esta é uma discussão que já aconteceu em casas em todo o mundo: A data de validade indicada na embalagem realmente significa que o leite ou o frango ou os ovos estão estragados?

Não necessariamente, afirma Yoav Levy, fundador e Diretor-Executivo da Freshpoint, uma startup israelense cujo propósito é solucionar o debate sobre frescor de uma vez por todas, usando tecnologia de código de data inteligente.

É uma ideia com um enorme potencial: a Freshpoint acaba de fechar negócio com uma grande rede norte-americana de restaurantes.

Estima-se que de 30% a 40% dos alimentos fabricados no ocidente sejam descartados enquanto ainda estão próprios para consumo, afirma Levy. “Se você traduzir isto em dólares, direta e indiretamente, incluindo o transporte e o efeito no meio-ambiente, trata-se de um trilhão de dólares por ano em valor econômico perdido.”

As datas de validade indicadas na maioria das embalagens que você encontra no supermercado hoje se baseiam em um pior cenário estátistico possível, que simplesmente calcula o número de dias desde que um produto deixou o entreposto, explica Levy.

A Freshpoint acrescenta um segundo componente: a temperatura. Juntos, eles são conhecidos como um “TTI”, em português, intervalo de temperatura-tempo.

Os fabricantes simplesmente colocam a etiqueta da Freshpoint nos produtos para monitorar as faixas de temperatura pelas quais o produto passa na jornada até sua casa.

A etiqueta – que pode ser impressa em uma ampla gama de tamanhos, formatos e designs – é ativada quando o produto deixa a fábrica.

Os consumidores e clientes da indústria alimentícia podem julgar a situação de uma embalagem de alimento em um breve olhar. Caso o ponto na etiqueta esteja verde, ele está bom. Caso esteja vermelho, é hora de descartá-lo.

A Freshpoint em pães de hambúrguer

A empresa teve uma grande conquista neste ano, quando uma rede de restaurantes dos EUA (Levy não quer especificar qual) passou a usar as etiquetas TTI da Freshpoint para monitorar pães de hambúrguer.

O indicador da Freshpoint é ativado quando aplicado a embalagens na panificadora, então, passa por uma pausa quando os pães são congelados, sendo reativado quando eles são descongelados no restaurante. Caso os pães não sejam usados em 48 horas, o temido ponto vermelho aparece.

Após um piloto com 1.000 lojas, a rede de restaurantes planeja estender a tecnologia em nível nacional em 2018. Levy acredita que, uma vez que os distribuidores a virem sendo usada em ampla escala, eles adotarão a tecnologia também.

As etiquetas Freshpoint também estão sendo usadas na Coreia do Sul para monitorar o frescor de peixes sob a marca Pohang Guryongpo Guamegi.

Fonte: Israel21C.

Caso tenha interesse nesta ou queira conhecer outras empresas Israelenses, favor entrar em contato por meio do e-mail e telefone indicados abaixo:

[email protected] | (21) 3259-6895