Comprar alimentos frescos ficou mais fácil com Farmigo

Os EUA sofrem de um sistema alimentar em declínio. A qualidade dos alimentos está diminuindo, assim como a conscientização geral quanto a origem dos alimentos.

Como resultado, agricultores locais se esforçam para encontrar um mercado confiável onde possam vender seus produtos diretamente aos consumidores finais e os próprios consumidores têm dificuldade para encontrar alimentos frescos com bom preço – até mesmo no mercadinho do bairro.

Esses desafios inspiraram o Diretor-Presidente Benzi Ronen e o Diretor de Tecnologia Yossi Pik, co-fundadores da Farmigo, a criarem uma plataforma online, na qual consumidores encomendam os produtos diretamente de seus agricultores locais, que, por sua vez, usam esses dados para produzir apenas o que é necessário e reduzir o potencial desperdício de tempo e dinheiro resultante da colheita excessiva.

Em seguida, a Farmigo entrega os produtos nos locais de coleta, criando uma comunidade que compartilha uma paixão por produtos frescos e locais.

Apenas com o acesso à Internet, até mesmo famílias que moram em locais com poucos alimentos frescos passam a ter uma opção mais saudável e mais econômica. As empresas também estão adotando a Farmigo: Google, Etsy e Twitter estão entre algumas.

Segundo Benzi Ronen, que originalmente fundou a empresa recém-criada com Yossi Pik em Israel, a Farmigo é mais do que apenas mais uma empresa ecológica que usa a tecnologia para melhorar estilos de vida – ela é também um movimento que visa mudar o modo como nós consumimos alimentos econômica e fisicamente.“Estamos fazendo com que as pessoas se auto-organizem nesses grupos e assim nós evitamos um varejista que, atualmente, tem margem de 50%”, Ronen diz à NoCamels.

A Farmigo utiliza um software baseado em nuvem que supervisiona as atividades e as trocas entre agricultores e consumidores por meio do portal online. Os consumidores procuram os agricultores de acordo com a localização residencial (atualmente o serviço está disponível na área da Baía de São Francisco, na Cidade de Nova York e em Nova Jersey) e fazem encomendas pela Internet.

Os agricultores se inscrevem na Farmigo com base em suas capacidades e produtos oferecidos, adequando cada pedido às necessidades do consumidor. Ao eliminar o varejista intermediário, fornecendo transporte para as encomendas e certificando-se de que os produtos vendidos são comparáveis aos preços dos mercados, a Farmigo ajuda consumidores e agricultures a economizar.

A chave para o sucesso contínuo da Farmigo (a empresa foi fundada em 2009) é a ênfase na construção de relacionamentos entre seus participantes. Ao criar comunidades para a troca de produtos frescos, a Farmigo devolve um pouco de significado ao valor da interação humana que perdemos ao andar pelos corredores dos mercados e supermercados.

Concorrer com gigantes como Whole Foods e Trader Joe’s, duas grandes cadeias norte-americanas que fornecem alimentos orgânicos é um dos maiores desafios que o novo sistema de consumo de alimentos da Farmigo enfrenta.

No entanto, a Farmigo possui valor agregado por criar um senso de comunidade entre vizinhos e colegas de trabalho. Por sua vez, essas comunidades são uma rede de suporte natural para os agricultores locais com dificuldades financeiras que podem ter a certeza de que seus produtos irão diretamente da fazenda para a geladeira do consumidor.

No próximo ano a Farmigo espera continuar a ampliar seus serviços pelos Estados Unidos, visando especificamente cidades como Seattle, Chicago e Filadélfia. A Farmigo pretende se expandir internacionalmente no futuro com a esperança de revolucionar a nossa economia alimentar para o bem dos consumidores e dos agricultores também.

Fonte: Nocamels

Imagens: Farmigo