Parceria entre empresa israelense e instituições brasileiras promove a agricultura de precisão no país

No último dia 12/09, foi firmada uma parceria entre a Embrapa, a Associação Gaúcha dos Produtores de Maçã e a empresa israelense de agricultura de precisão Agritask com o objetivo de atender os produtores de maçãs do RS e brindá-los com o que há de mais avançado em termos de gestão regional de múltiplos produtores. O contato inicial entre as empresas foi feito durante a edição de 2016 do Global Agribusiness Forum por intermédio do Israel Trade & Investment Brazil, que cuidou da participação das empresas israelenses de agrotecnologia no evento e pré-agendou reuniões B2B.

O acordo é, sem dúvida, um passo estratégico para trazer a agricultura de precisão para a realidade dos produtores do Brasil e permitirá que pesquisadores da Embrapa tenham ferramentas práticas para fazer recomendações à distância, coordenadas, frente as ameaças do campo enfrentadas pelos produtores.

O Agritask traz o melhor da experiência e tecnologia israelense para a gestão inteligente do agronegócio. Com presença internacional em países como Israel, Brasil, México, Peru, Colômbia e Austrália, e mais de 1MM de hectares geridos com o software.

 Com apenas poucos cliques é possível ter um panorama regional de qualquer variável, incluindo fotos

 

 Mapa de controle de pragas desde uma perspectiva regional permite ver se uma infestação está localizada ou espalhada

Cabe destacar também que a Agritask foi escolhida como parceira tecnológica do Ministério de Agricultura de Victoria, o maior e mais desenvolvido estado da Austrália, com mais de 3,5 milhões de hectares de diferentes cultivos.

Além das amplas capacidades de gestão e monitoramento de projetos regionais, a Agritask já está preparada para, por exemplo, lidar com as necessidades futuras dos produtores, como a integração com maquinário, robótica, imagens aéreas de drones e satélites, modelos de previsão, sistemas ERP e inteligência artificial baseada em big data. Tudo isso numa plataforma única e fácil de usar.

Dentre o potencial uso para os produtores de maçãs que vão participar do projeto, podemos citar a automação dos protocolos de campo para coleta de dados de armadilhas e pluviômetros, por meio do aplicativo de celular, substituindo papel e caneta, eliminando o duplo trabalho no escritório, e dando a possibilidade de visualização dos dados online, praticamente em tempo real. Estes dados são georeferenciados e possibilitarão a tomada-de-decisão de ações pontuais e parciais nos pomares e quadras, com a supervisão direta do pesquisador Adalécio Kovaleski, da Embrapa Estação Experimental de Fruticultura de Clima Temperado.

Dentro do escopo do projeto, a Agritask também incluirá o início de análises de imagens de satélite multiespectrais (NDVI, NDWI,etc.) nos pomares dos produtores participantes, permitindo o cruzamento delas com dados de estações meteorológicas e com os próprios dados de armadilhas e pluviômetros que poderão trazer benefícios para todos os produtores por meio de identificação de padrões e busca de áreas que apresentem vegetação reduzida.

A Agritask segue dando cada vez mais passos largos em sua expansão no Brasil, trabalhando com alguns dos principais grupos do país produtores de algodão, soja, milho, eucalipto e frutas.

Fonte: Agritask


Deseja conhecer esta e outras tecnologias inovadoras do setor? Participe da Agritech, feira internacional de tecnologia agrícola que acontece de 8 a 10 de maio em Tel Aviv. Para mais informações, entre em contato:

saopaulo@israeltrade.gov.il

(11) 3095-3111

Share on LinkedInShare on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Google+