4 máquinas prestes a revolucionar a maneira como preparamos nossa comida

Texto adaptado do site ISRAEL 21c

Eshchar Ben-Shitrit cresceu em um kibutz onde sua mãe administrava a fazenda de gado leiteiro. Ele observou a forte ligação entre vacas e seus bezerros, e essa lembrança provocou algo nele quando se tornou pai, quatro anos atrás.

“Quando meu primeiro filho nasceu, senti que não era mais possível comer carne. Eu senti que eu estaria comendo o filho de outra pessoa “, Ben-Shitrit diz à ISRAEL21c. “Fiquei obcecado em encontrar uma solução para pessoas que gostam de carne, como eu, mas não querem comer animais”.

Utilizando técnicas de impressão aprimoradas por grandes empresas como HP, Indigo e Highcon, Ben-Shitrit deixou seu emprego no início deste ano e fundou a Jet-Eat. Trabalhando com cientistas de alimentos, ele está desenvolvendo tecnologias de impressão 3D para produzir “carne bovina” à base de plantas com a aparência, textura e sensação de boca parecidas com a de carne de vaca.

“Precisamos fazer um bife sem matar uma vaca”, diz ele, apontando que os 20 mil litros de água e 20 quilos de ração necessários para produzir 1 quilo de carne são terrivelmente ineficientes e desperdiçadores. Além de usar muito menos água e matérias-primas, seu produto conteria praticamente nenhum colesterol, mais fibra e nenhum dos riscos de contaminação que vêm com a carne fresca.

A tecnologia de Ben-Shitrit não é a mesma que carne “limpa” fabricada a partir de células de animais vivos, embora seja outra indústria em rápido desenvolvimento em Israel, com startups como a Future Meat Technologies, e Aleph Farms e SuperMeat.

Vamos dar uma olhada em outras três startups israelenses que estão encontrando maneiras high-tech de preparar comidas desde carnes veganas à bolos.

SavorEat

Esta será uma plataforma de “chef digital” para imprimir – e simultaneamente assar, grelhar ou fritar – refeições personalizadas substitutas de carne à base de vegetais usando cartuchos de ingredientes à temperatura ambiente com um prazo de validade de seis meses.

O principal ingrediente de cada cartucho é a celulose cristalina submicron, um derivado da fibra vegetal de zero caloria – o biomaterial mais abundante na terra – como aglutinante automontante no lugar de amido, clara de ovo, glúten ou gelatina. A impressora e os ingredientes proprietários estão com patente pendente.

Genie

O “forno inteligente” Genie cozinha refeições e lanches de vagens liofilizadas em três minutos, sem conservantes, aromatizantes artificiais, corantes ou aditivos.

Os ingredientes para as refeições, como macarrão à bolonhesa e farinha de aveia com maçãs e canela, são vedados para um prazo de validade de um a dois anos. Quando o forno inteligente digitaliza o código de barras impresso na parte externa da cápsula, ele registra as instruções de como prepará-lo em uma sequência proprietária de aquecimento, resfriamento, agitação, microondas e vapor.

InnoCake

O InnoCake é um dispositivo computadorizado que transforma um simples bloco de bolo em uma réplica esculpida de qualquer imagem que tenha sido escaneada para ele no início do processo.

Ele substituiria o trabalho meticuloso, demorado e extremamente caro de chefs de pastelaria treinados com uma combinação de tecnologias de ponta e de ponta, como uma ferramenta de usinagem computadorizada de 5 eixos.

Fonte: ISRAEL 21C