Intel adquire israelense Mobileye em uma transação colossal de US$ 15,3 bilhões

Esta notícia foi retirada do site The Tech Portal.

A Intel, líder na fabricação de chips, confirmou hoje que está comprando a Mobileye – uma empresa sedeada em Israel que também fabrica chips, mas para automação de veículos baseados em visão. A aquisição tem valor de US$ 15,3 bilhões, tornando-a a maior trasação do mundo para uma empresa que foca somente em direção autônoma.

A Intel declarou que espera que esta transação seja fechada dentro dos próximos nove meses, na expectativa de intensificar seus lucros por ação não-GAAP, bem como seu fluxo de caixa livre. A empresa pagará US$ 63,54 por ação, em um negócio em numerário. Diz-se que o negócio está sendo feito “em um esforço para reforçar a posição da fabricante de chips no mercado de carros autônomos”.

Como parte do acordo, Ziv Aviram e Amnon Sashua continuarão na direção da empresa. De acordo com o Diretor-Executivo da Intel, Brian Krzanich, o negócio também é centrado no controle de importantes tesouros em dados.

Você deve estar se perguntando o motivo de a Intel pagar o valor colossal de US$ 15,3 bilhões pela aquisição. Bem, a Mobileye responde por cerca de 70% do mercado global de assistência avançada ao condutor e sistemas anticolisão.

Atualmente, ambas as empresas estão colaborando com a fabricante de carros alemã BMW em um projeto para a criação de cerca de 40 veículos autônomos de teste em estrada no segundo semestre deste ano. A programação é que a tecnologia seja testada em estradas nos E.U.A. e na Europa.

Comentando essa aquisição, Brian Krzanich, Diretor-Executivo da Intel, declarou:

A compra da Mobileye reúne os ativos de processadores Xeon, FPGAs, memória 3D XPoint e de modems 5G da Intel com a líder mundial em visão computacional automotiva. Em sua essência, essa aquisição promove a fusão da visão inteligente de carros autônomos com o cérebro inteligente que, de fato, conduz o carro.

A compra da Mobileye pela Intel representará um enorme investimento em carros autônomos para a empresa de chips. A Intel declarou anteriormente que gastará US$ 250 milhões ao longo dos próximos dois anos no desenvolvimento de veículos autônomos, mas um negócio de US$ 15 bilhões é muito mais significativo.

A Mobileye, sedeada em Jerusalém, foi fundada em 1999 pelos Professores Amnon Shashua e Ziv Aviram, que atuam como Diretor de Tecnologia e Diretor-Executivo da empresa, respectivamente. A empresa fabrica sistemas de assistência ao condutor e está incrementando a tecnologia para carros autônomos. Algumas montadoras tradicionais de carros estão usando sua tecnologia de visão para competir com gigantes da tecnologia, como Google, Apple e Tesla.

A empresa recebeu um investimento de US$ 130 milhões da Goldman Sachs em 2007. Posteriormente, em 2014, ela foi listada na Bolsa de Nova York e, atualmente, tem um valor de mercado de US$ 10,6 bilhões. Empregando cerca de 600 pessoas, a empresa teve um lucro líquido ajustado de US$ 173,3 milhões em 2016.

Nos últimos anos, a Intel perdeu o mercado de chips de smartphone para empresas como Qualcomm e MediaTek, principalmente por sua entrada tardia nesse mercado. Agora, a empresa está buscando ultrapassar outras em áreas de inovação e, como parte disso, começou uma cooperação com a Mobileye.

Em outubro último, a Qualcomm anunciou um negócio de US$ 47 bilhões para a aquisição da NXP – a maior fornecedora de chips automotivos, colocando pressão sobre outras fabricantes de chips que buscam incursão no mercado para componentes de condução autônoma.

Essa aquisição definitivamente irá ajudar a Intel com relação a concorrentes como a Nvidia e a Qualcomm. Ambas as empresas têm investido em veículos, e a Intel parece estar pagando mais caro para se colocar em dia e dar um salto à frente com seus planos para veículos autônomos e se colocar à frente de outras no mercado “inovador”.

Fonte: The Tech Portal